Fechar
Metadados

%0 Conference Proceedings
%4 sid.inpe.br/mtc-m17@80/2007/11.26.13.00
%2 sid.inpe.br/mtc-m17@80/2007/11.26.13.00.48
%F self-archiving-INPE-MCTIC-GOV-BR
%T Análise de relações empíricas entre a radiação solar e fatores de nebulosidade
%D 2007
%A Fiorin, Daniel V.,
%A Martins, Fernando R.,
%A Schuch, Nelson J.,
%A Pereira, Enio B.,
%A Brackmann, Rodrigo,
%A Pes, Marcelo P.,
%A Guarnieri, Ricardo A.,
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@affiliation
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%B Congresso Regional de Iniciação Científica e Tecnológica em Engenharia e X Feira de Protótipos.
%C Passo Fundo, RS
%8 29-31 Outubro
%K Nebulosidade, radiação solar, modelo empírico.
%X Devido as complexas interações entre a radiação solar e nebulosidade na atmosfera, a parametrização da nebulosidade atmosférica representa um desafio ao conhecimento da disponibilidade de recursos energéticos solares necessários ao investimento nesta fonte renovável de energia. Este trabalho analisou as relações empíricas existentes entre parâmetros de radiação solar (ID/I0, I/I0, ID/I) e as frações de nuvens opacas, finas e totais medidas no Observatório Espacial do Sul OES/CRS/CIE/INPE MCT. A fração de nuvens opacas apresentou maior correlação com os parâmetros estudados do que a fração de nuvens finas. Desenvolveram-se modelos empíricos através de regressões lineares múltiplas e ajustes polinomiais com bons fatores de correlação para a estimativa do parâmetro (ID/I), e ainda do parâmetro (ID/I0) para fração total de nuvens inferiores a 90%. Os desvios estatísticos MBE da ordem de 3% e RMSE de aproximadamente 24% foram obtidos para os modelos desenvolvidos. Desta forma, é possível estimar valores de irradiação solar global ou difusa, quando conhecida uma destas variáveis e houver disponibilidade de dados de cobertura de nuvens.
%@language pt
%3 fiorin_analise.pdf


Fechar